Banner Notícia

EGRESSA DA ENFERMAGEM RELATA VIVÊNCIAS NA CAMPANHA DE VACINAÇÃO

Raissa Guimarães formou-se em 2016 e afirma que levou para a profissão muitos ensinamentos dos tempos da faculdade

A Campanha de Vacinação contra a gripe causada pelo vírus Influenza - H1N1 ganhou uma estratégia diferenciada em 2020 devido às medidas protetivas da COVID – 19, Coronavírus. O relato é da Enfermeira Raissa Guimarães, egressa FASA Moc – Faculdade Santo Agostinho de Montes Claros, que atua na ESF – Estratégia da Família – Pedro José dos Reis em Padre Carvalho, Norte de Minas Gerais.

Ela conta que na Unidade de Saúde onde atua, foi adotado o modelo de vacinação domiciliar ou por agendamento. A vivência de Raissa, em prosseguir a campanha mesmo diante da Pandemia ressalta sua paixão e dedicação diante da profissão. “Sou apaixonada por trabalhar com a prevenção de doenças, ou seja, na atenção primária.  O nome já entrega a característica principal desse atendimento que é ser o nível primário de assistência. Além de amar a minha profissão como um todo”, comentou.

A Enfermeira, graduou-se em 2016, e lembra com saudades dos tempos de FASA Moc. Segundo ela, a vocação foi lapidada nos anos de faculdade, comparando suas habilidades como joias, que foram aprimoradas nas mãos dos professores do curso.

“Entramos como ostras vazias que necessitavam virar pérola. Nossos professores e toda a equipe foi a areia neste processo. A FASA sempre me exigiu dedicação, responsabilidade e excelência. Além disso nos ofertou um ensinamento de alto nível. Com o mesmo compromisso e dedicação que aprendi a ter na FASA, consegui estruturar uma UBS 24 horas na comunidade onde sou locada”, lembrou.

Raissa enfRaíssa atua na ESF Pedro José dos Reis em Padre Carvallho (MG)

A Campanha

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve início em 23 de março e segue até 22 de maio em todo território nacional. Este ano, o Ministério da Saúde antecipou a campanha para proteger os públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. A meta é vacinar 67,6 milhões de pessoas em duas etapas.

O Ministério da Saúde destaca que a vacina contra influenza não tem eficácia contra o Coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico desta doença, já que os sintomas são parecidos.