Banner Notícia

Curso de Farmácia participa de campanha contra a automedicação

O projeto, organizado pelo CRF – MG, passará por mais 13 cidades mineiras

A Campanha Pelo Uso Racional de Medicamentos levantou o cartão vermelho para a automedicação e dedicou a manhã do dia 8 de abril para atender cidadãos de Montes Claros com aferição de pressão arterial, teste de glicemia, além de instruções adequadas quanto ao uso de medicamentos. O evento foi realizado pelo curso de Farmácia das Faculdades Santo Agostinho em parceria com o Conselho Regional de Farmácia do Estado de Minas Gerais (CRF – MG) e com a prefeitura de Montes Claros, primeira cidade do interior a receber o projeto, após a abertura em Belo Horizonte.

Durante a ação, realizada na praça Dr. Carlos Versiane, os participantes panfletaram e falaram sobre a importância de não se automedicar e suas possíveis consequências. O professor de Farmácia, Luís Paulo Ribeiro Ruas, acompanhou os estudantes no evento e explicou que o objetivo da ação é, além de conscientizar a população, expor à sociedade a importância do profissional farmacêutico.

“O farmacêutico é um detentor de conhecimentos que podem fazer toda a diferença na hora da terapia medicamentosa. O medicamento é a última etapa do tratamento, ou seja, tomar o remédio correto, da forma correta, é um ponto importante para garantir o sucesso da terapia”, destacou o professor Luís Paulo Ruas.

Gabriel Barbosa é assessor técnico do CRF – MG e iniciou a visita às cidades do estado junto à equipe do Conselho. Segundo ele, o projeto foi pensado para que todos os municípios tenham uma oportunidade de conhecer melhor sobre o profissional farmacêutico e para que tenham acesso à serviços básicos de saúde com mais facilidade. “Nós realizamos o trabalho junto aos acadêmicos para poder inseri-los nas atividades de cuidados com a população e para mostrá-los como devem ser feitas todas as atividades relacionadas à orientação da população em relação aos medicamentos”, informou.

A acadêmica Daniele de Souza Soares está no 9º período de Farmácia e já participou de diversas ações com as Faculdades Santo Agostinho. Para ela projetos como esse são de grande importância para a comunidade e, também, para os acadêmicos. “Essa participação fora da sala de aula auxilia muito em nosso desenvolvimento enquanto acadêmicos. O que já aprendemos na faculdade é colocado em prática, mas também aprendemos com as pessoas que buscam os serviços e com os professores que nos acompanham. É uma grande oportunidade de crescimento”, explicou Daniele Soares.

Durante a ação, estudantes, trabalhadores e aposentados que passavam pela praça pararam e realizaram algumas das atividades desenvolvidas. A aposentada Naldete Flávio Fonseca aferiu a pressão arterial que estava 13 por 10. “Apesar de parecer um pouco alta, a farmacêutica que me atendeu me tranquilizou e informou que, pela minha idade, a minha pressão está normal. Acho muito importante essa ação, porque muitos que não têm acesso a médicos ou que não têm muito tempo para ir a consultas podem vir e saber como sua saúde está”, afirmou Naldete Fonseca.

O projeto Campanha Pelo Uso Racional de Medicamentos passará, ainda, por mais 13 cidades de Minas Gerais. Realizando, também, parcerias com faculdades e prefeituras.

Farmácia Farmácia Farmácia