Banner Notícia

Acadêmicos de Sete Lagoas participam de simpósio internacional de Engenharia

Representantes do Reino Unido, Estados Unidos e Austrália também marcaram presença

Os estudantes do 9° período de Engenharia Ambiental e Sanitária — das Faculdades Santo Agostinho de Sete Lagoas — Alvanio Ricardo Neiva Junior e Adriano Pereira dos Santos, participaram do Simpósio Internacional de Uso de Lodo de Esgoto em Solos - Contribuições para a Regulamentação no Brasil na Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O evento foi realizado no início de maio e contou com a participação de representantes do Reino Unido, Austrália e Estados Unidos (EUA). Além de grandes nomes do cenário nacional relacionados ao saneamento e aos princípios do uso de Lodo.

O simpósio foi dividido em painéis com apresentações de quatro palestras para uma linha específica de trabalho. No final de cada painel, uma mesa para debates e discussões foi composta com o objetivo de discutir as palestras. As discussões também abordaram os dados científicos e as opiniões que embasarão o uso seguro do lodo — transformando-o em produto reutilizável e não descartável, como é padrão das estações de esgotos.

Com os resultados colhidos, e em bases científicas, será possível fortalecer e alcançar a revisão da lei que define os critérios e procedimentos para o uso do lodo em estações de esgoto. Outro ponto de possível mudança, é a elaboração de uma nova legislação que normatize os padrões de segurança com a dosagem adequada, procedimentos de tratamento, manipulação e afins para o uso correto do lodo sem causar danos às pessoas e ao meio ambiente.

A coordenadora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Faculdade Santo Agostinho, professora Daniela Duarte Ventura Melo, explica que incentivar a participação de nossos alunos em eventos como este faz toda a diferença. “Estamos formando pessoas com maior grau de maturidade e com suficiência de conhecimentos técnicos para se posicionarem em relação ao melhor para a qualidade do meio ambiente e, consequentemente, para a sociedade”, explicou.

O acadêmico Alvanio Ricardo Neiva Junior destacou que a participação no simpósio trouxe uma oportunidade única de compreender as realidades de vários continentes quanto ao uso do lodo nas estações de esgoto, por ser um fertilizante rico em nutrientes e seguro para aplicação no campo. “Foi uma excelente oportunidade de entender um problema que, na verdade, é uma solução, e, também, de aprender e contribuir para uma legislação que possa ser mais eficaz em transformar o resíduo em produto”, afirmou o estudante.