Banner Notícia

TROTE SOLIDÁRIO

Calouros de Itabuna estreiam com sangue na veia

Calouro que é calouro tem de passar pelo trote para estrear bem na graduação. Mas, nas Faculdades Santo Agostinho, pintar o corpo dos recém-chegados e mandá-los para o sinal de trânsito pedir doações é coisa do passado. Em Itabuna (BA), os acadêmicos de Medicina fizeram a grande estreia no ensino superior em um ato de solidariedade.

Ao invés das ruas, os alunos foram encaminhados ao Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia da cidade e fizeram doações para repor o banco do Hemocentro. Segundo a direção do campus, a ideia é estimular a integração dos alunos, além de ajudar o próximo e praticar o bem.

Guilherme Matos, acadêmico do 1º período, diz que a sensação de ajudar a quem precisa é uma lição de vida. “Essa experiência foi enriquecedora para meu aprendizado, além de fazer uma boa ação, estou salvando vidas”, comentou.

A direção do Hemocentro de Itabuna agradeceu a atitude e ressaltou que a doação veio em ótima hora, já que o estoque do banco de sangue costuma cair nesta época do ano. Quem explica é o enfermeiro Joabson Oliveira. Segundo ele, a colaboração dos estudantes vai restabelecer as doações. “A queda na temperatura e o período de férias são alguns dos fatores responsáveis pela diminuição dos suprimentos nos bancos de sangue. E com essas doações dos estudantes, nosso estoque pôde ser restabelecido”, explica.

As aulas em Itabuna começaram na quarta-feira (1), momento em que os calouros conheceram o corpo docente e os colaboradores do setor administrativo. Na ocasião, a coordenadora do curso de Medicina, Mércia Margotto, conduziu os acadêmicos para um tour pelas instalações da Instituição.

Trote Ita

 

Gabriel Moreira durante o Trote Solidário em Itabuna

Fotos: Isabele Ferreira