Banner Notícia

NPJ expõe poemas de mulheres custodiadas

No mês em que se comemoram as conquistas políticas e sociais da mulher, fragmentos de poemas escritos por custodiadas estão expostos nas Faculdades Santo Agostinho, campus Shopping. O Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) em Atenção à Mulher: na promoção do direito à inclusão e dignidade promoveu a ação que — segundo a coordenadora do NPJ, professora Kelle de Caldeira e Castro — demonstra uma sensibilidade de esperança em cada verso apresentado.

Com o tema Olhares de Liberdade, os poemas expressam os sentimentos de mulheres que cumprem pena no Presídio Alvorada de Montes Claros, entidade parceira do projeto, desenvolvido também pela Defensoria Pública de Minas Gerais, por meio de Termo de Cooperação Técnica; a Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Montes Claros-MG; e a Comissão OAB Mulher.

“As atividades elaboradas no projeto têm como foco oferecer ao acadêmico a oportunidade de identificar os apontamentos teóricos estudados na academia, com a prática aprendida e o conhecimento da realidade do cárcere feminino na região”, explica a coordenadora do NPJ.  Kelle Caldeira também destaca outras atividades desenvolvidas, como a orientação e assistência jurídica; ações na área de saúde; apoio psicológico; e oficinas de práticas de leitura e escrita. A professora Juliana Nobre Canela, também participa da coordenação do projeto. A exposição pode ser vista até o dia 31 de março.

 

“Não devemos nunca nos esquecer,

de que na vida há sempre algo a aprender.

Assim como a distância gera saudade,

a prisão nos faz mensurar o valor da liberdade!”

Fabiola Correia Guimarães (reeducanda do projeto)

 

Poemas Poemas